Tecnologia

Frete das compras online: Aprenda a calcular

Pra mim a pior coisa de se comprar pela internet é ter que esperar a entrega. Quando a compra é de um site brasileiro, até que a espera nem é tão cruel. Mas quando vem do exterior… o jeito é sentar e esperar, às vezes muito. E, eventualmente, se aborrecer no processo.

Quando fiz minha primeira compra no Think Geek, fiquei passada com os valores cobrados pela Rede Sul, porque além do frete que pagamos na hora de fechar o pedido tem o imposto (ok, isso é culpa do governo brasileiro e não da empresa que está trazendo os produtos pra gente) e tem mais umas taxas de serviço que a Rede Sul cobra.

Eu não conseguia entender que diabo de taxas eram essas se eu já havia pago pelo frete no site! Mas com o tempo acabei me resignando: se o jeito de ter as coisas em casa era pagar, paciência. Pelo menos chega bastante rápido e mesmo com a cobrança do imposto elem entregam em casa, mediante o pagamento das taxas todas à vista em dinheiro ou cheque (na verdade, isso depende do valor da taxa: se for menos de R$50,00 eles mandam um boleto que pode ser quitado no banco, pena que seja só abaixo de R$50).

Como na maioria das vezes que o rastreio Rede Sul chega para entregar eu não estou em casa e não posso deixar dinheiro com o porteiro, então eu tenho que fazer a retirada no escritório deles, que coincidentemente é no caminho da minha casa pro trabalho e tem estacionamento na porta. Perfeito.

Uma realidade totalmente diferente acontece quando dependemos dos Correios… aí é sentar e esperar. Nem pense em entrar em contato com eles, porque pra conseguir arrancar uma informação é um parto de elefante! E quando dão resposta, quem disse que a informação procede? Já me disseram pela manhã que itens encomendados estavam presos na Receita Federal e que eu teria que esperar mais X dias úteis e à noite a caixa estava na minha portaria. É deste nível.

Recentemente eles me aprontaram outra: recebi um aviso de que eu deveria me dirigir à agência Y para retirar minha encomenda, mediante o pagamento de uma taxa de R$127,76, “somente em dinheiro (espécie)”. Eu estava com R$150 na carteira, o que seria mais que suficiente para pagar a taxa… se a pessoa que escreveu o valor da taxa no documento tivesse escrito o valor certo!

Porque depois de me perder procurando a agência (seria difícil entrar em contato com o cliente e enviar para uma agência da conveniência da pessoa????), pegar chuva e fila e perder hora de trabalho para isso, fui informada pela atendente que a taxa na verdade era de R$257,50! Lembro o que eles haviam escrito no documento: “somente em dinheiro (espécie)”!

Como eu infelizmente não tenho o hábito de andar com tanto dinheiro na bolsa, tive que encarar a chuva, andar até uma agência bancária (felizmente tinha uma do meu banco perto), sacar o restante do dinheiro e encarar a chuva de volta para poder finalmente retirar a minha caixa. Ao questionar a gerente da agência, ela informou que não poderia fazer nada, que não seria ela a pagar a diferença de mais de cem reais entre o valor informado pelo funcionário dela e o valor real cobrado pela Receita, mas que eu não me preocupasse porque o Fulano já tinha levado uma bronca…

É, parabéns aos Correios pelo excelente serviço prestado!!! Parafraseando um antigo comercial de televisão: Rede Sul é um pouco mais caro, mas é muito melhor! Agora quando tiver opção eu não vou nem fazer a conta das taxas, vou direto de Rede Sul! A qualidade no atendimento vale a diferença!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *